AÇÕES CONCRETAS: Carapá Vivo atua no preparo de mudas nativas visando o reflorestamento de áreas degradadas do rio que abastece a nossa cidade

 A Associação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Carapá(CARAPÁ VIVO), foi criada com o objetivo prioritário de reverter o quadro de degradação que se encontra o referido rio e seus afluentes, e neste sentido os membro da referida Ong visando a execução do projeto em andamento, de  reflorestamento das áreas degradadas que margeiam o rio Carapá, bem como das nascentes que o alimentam, além da criação de um viveiro  que  também será utilizado para  fins  pedagógicos nas capacitações a serem realizadas; visitas de alunos  e palestras de educação ambiental, deram no último dia 30, início a ação concreta, indo até a propriedade rural do Sr. Adelino, onde  orientados por equipe técnica, como do biólogo Heverton Aparecido Tiburski e do Gestor Ambiental, Paulo Ricardo Gomes de Souza, coletaram  mudas nativas diversas,  prepararam a terra e encheram os saquinhos onde plantaram colocaram as  mais de 300 mudas, as quais serão transportadas em período breve para as áreas  a serem definidas conforme a necessidade.

Read More

Eliel Motta é presidente da recém-criada Associação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Carapá

Depois algumas reuniões realizadas e muitos debates feitos  por  parte da  Comissão denominada “Amigos do Carapá”,  essa idealizada por Antônio Marcos Guedes, que criou um grupo de whatsApp e foi adicionando pessoas  tendo início com  Eliel Motta, Claudinê Aparecido Tosta, Luiz Cesar Serpa, seguido de vários outros componentes que abraçaram a causa  formando a referida comissão com o objetivo de unir forças por meio da iniciativa popular visando a revitalização e preservação do rio Carapá,  deu-se em fim a criação da  Associação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Carapá(CARAPÁ VIVO), sendo o Estatuto Social apresentado e aprovado neste dia  nove de novembro de 2019, quando também foi eleita e empossada a Diretoria e  Conselho Fiscal da referida Ong, presidida por Eliel Motta.

Read More