Mutirão de limpeza no rio Carapá marca o primeiro ano de existência da Associação CARAPÁ VIVO

Mutirão de limpeza no rio Carapá marca o primeiro ano de existência da Associação CARAPÁ VIVO

CARAPÁ VIVO (Associação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Carapá), completa neste mês de novembro o seu primeiro aniversário. É uma organização sem fins lucrativo, voltada à proteção e conservação do meio ambiente, desenvolvendo ações de conscientização, educação ambiental, lutando, enfim, por medidas que ajudem na preservação coibindo a poluição, com foco na Revitalização do rio Carapá, para isso já em desenvolvimento alguns importantes projetos, tais como: o PRAD(Plano de Recuperação de áreas degradadas), visando o reflorestamento de nascentes e margens degradadas do rio, já sendo cultivadas mais de 1.200 mudas de árvores nativas; projeto Limpando e Reciclando, por meio do qual promoverá em Colider a Educação Ambiental,

sendo o óleo doméstico inutilizável recolhido, limpo para a retirada do resíduos e repassado a empresa de reciclagem de óleo, evitando entupimento da rede de esgoto, a poluição dos lençóis freáticos, a contaminação do solo e a poluição da água. Mas as ações não param por aí, a pandemia covid/19 em muito inviabilizou as atividades no decorrer deste ano de 2020, mesmo assim muito já foi feito neste primeiro ano de existência da Ong, como a Técnica de “nucleação” aplicada visando a regeneração natural de parte de área degradada na margem do rio na Chácara Vale do Carapá; visita a comércios locais para busca de parceria para os cofrinhos e óleo comestível usado, com destaque para o Mutirão de Limpeza realizado no último domingo(11), reunindo caçamba lotada de lixo doméstico diversos, que foram retirados de um pequeno trecho de 200 metros na margem e no leito ressequido do rio Carapá, para cuja ação Carapá Vivo contou com a colaboração de voluntários e comerciantes como Panificadora Soberana, com a doação de pães para o lanche; Hotel Marine, do Djalma e Sônia, doou 25 luvas reutilizáveis; Mundial Embalagens, doou 100 sacos de lixo e Silvano do Pega Tudo Brasão e Limpa Fossa Líder que forneceu a caçamba onde foi depositado o lixo.


O sentimento de tristeza e vergonha
“Meu Deus, como é triste a gente deparar com o nosso rio Carapá em situação tão degradante, fico envergonhada pelos meus filhos que estão presenciando esta realidade”, salientou a voluntária Daiane, que compareceu no evento acompanhada dos seus dois filhos, e ladeada do seu esposo ajudou na retirada do entulho do rio.

Revolta e Indignação pelo descaso, desrespeito e abandono

É realmente muito triste perceber qual grande o descaso e desrespeito do ser humano para com a natureza, em especial para o rio Carapá, cuja água abastece, ou seja, abastecia a cidade de Colider, uma vez que o referido rio se encontra totalmente seco e tomado por entulhos, utensílios domésticos os mais diversos, como: cadeira, carrinho de bebê, caixa d’água de banheiro, televisores, calçados, pneus de veículo e de bicicleta, garrafas pet, galões de inseticida, tambor de gasolina, bicicleta, lonas, e o mais chocante e revoltante, animais como cachorros, porcos em sacos plásticos dentro do rio já em estado de decomposição, os quais foram com muito sacrifício retirados e enterrados por participantes do mutirão. Cena digna de revolta e indignação, uma grande demonstração do descaso, do desrespeito, a comprovação de que nenhum tipo de fiscalização, nenhum cuidado está recebendo o rio Carapá por parte das autoridades competentes e da Concessionária responsável pelo abastecimento de água da cidade.

CARAPÁ VIVO: voluntários comprometidos com a preservação do meio ambiente Uma mobília quase que completa foi retirada de um pequeno trecho do rio por onde passou o Mutirão de Limpeza Carapá Vivo, havendo trechos, conforme já observados, ainda mais críticos, para os quais está previsto breve visita com o mesmo cuidado e zelo desta equipe de pessoas voluntários e voluntárias comprometidos com a VIDA, que têm verdadeiro respeito e gratidão pelo rio Carapá, e sabem da importância de cuidar preservar o meio ambiente em que vive: CARAPÁ VIVO! Vale salientar que a equipe do Mutirão Carapá Vivo estava liderada pelo Presidente Eliel Mota com as orientações do Biólogo Heverton Aparecido Tiburski, o qual deu as coordenadas necessárias sobre os cuidados a serem tomados, antes que o pessoal saísse para a execução da tarefa. Eliel Mota agradece a cobertura da Tv Cidade Verde, do site Colidernews, do jornal Folha de Colider e a todos que de um modo ou de outro contribuíram para a realização do mutirão.


DLuz / Da Assessoria Carapá Vivo